---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Histórico

Publicado em 23/08/2016 às 09:50

Histórico de Cocal do Sul

Cocal do Sul possui um passado histórico de 135 anos. Sua colonização está absolutamente ligada à chegada dos primeiros colonos a muitos outros lugares do Sul Catarinense. Ela ocorreu por volta de 1880, quando inúmeras famílias oriundas da Itália, Polônia e Rússia se instalaram entre os municípios de Urussanga e Criciúma. A vila de Cocal viria a se formar logo após, em 1885, com a comunidade pertencente ao núcleo Accioly de Vasconcelos, nome dado em homenagem ao inspetor de terras e colonização. As primeiras famílias que chegaram foram Cechinel, Possamai e Smânia.

Cocal passou a ser distrito em 02 de janeiro de 1904, por meio da resolução 15 da Câmara de Vereadores de Urussanga. Neste tempo, Cocal contou com 10 vereadores eleitos para a Câmara de Urussanga: Fernando de Fáveri, Paulino Búrigo, Lino Búrigo, Acy Nunes Naspoline, Venícios Búrigo, José Jolmar Gali, Hilário Hernesto de Fáveri, Valentim Rosso, Adair Pagnan, José Ferminio Morona de Freitas e Nelson da Silva.

Na década de 80, o Distrito Cocal chegou a um nível de crescimento e desenvolvimento acentuado. Diante de uma nova realidade, a localidade por meio de lideranças políticas ergueu a bandeira de emancipação. Tornou-se município em 26 de setembro de 1991. Cerca de 90% dos quase cinco mil votantes compareceram as urnas para darem o sim da emancipação. O primeiro prefeito foi Ítalo Rafael Zaccaron, em seguida passou a ser administrado por Jarvis Gaidzinski, José Aldo Furlan, Jarvis Gaidzinski Filho, Nilso Bortolatto e atualmente Ademir Magagnin. 

Coqueiros deram nome à localidade


O nome Rio Cocal foi a primeira denominação dada à localidade. Ela partiu dos próprios colonizadores que notaram a existência do principal rio que banha Cocal. A margem era repleta de coqueiros nativos que se espalhavam por toda a redondeza. O nome do município só passou a ser chamado de Cocal do Sul, visto que no estado do Piauí outra cidade levava a mesma denominação. Dando preferência de preservação a este.

Os primeiros colonizadores

A colonização ocorreu, em sua maioria, de famílias oriundas da região do Vêneto, norte da Itália. As famílias que aqui chegaram foram: Cechinel (conhecida como Pauli),  Possamai (como Mura) e Smânia. Logo após chegaram dentre as famílias mais conhecidas: Benetton, Bettiol, Bortolatto, Búrigo, Castelan, Cerimbelli, Cechinel, Casagrande, Crestani, Costa, Cechinel (Sabionaro), Cechinel (Bót), Da Rolt, de Fáveri, Dalló, Da Jori, Da Soler, Dal Pont, De Pelegrin, Fontana, Feltrin, Farasson, Furlan, Ferro, Galatto, Galli, Guglielmi, Guollo, Meneghel, Menegon, Munaretto, Motta, Peruchi, Pavei, Possa, Peraro, Possamai Della, Peruck, Rosso, Paspini, Ronsoni, Sartor, Scarpatto, Scandolera, Soligo, Zanatta, Zilli, Zunchetti.

Com relação às famílias polonesas e russas, pode-se destacar: Bocianowski, Kanareck, Cizeski, Slowinski, Bank, Furmanski, Smielewski, Slachta e Biela. Hoje a presença de alemães, também é significativa.