---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Pacto de Amizade entre Cocal do Sul e Soverzene é firmado e marca um novo tempo de resgate e oportunidade cultural, social e de estudo

Publicado em 17/02/2020 às 16:33 - Atualizado em 17/02/2020 às 16:33

A concretização do sonho de viver intensamente seu passado, história, raízes e cultura italiana se uniu, nesta sexta-feira (14), em uma relação de fraternidade e irmandade. Cocal do Sul e Soverzene firmaram o Pacto de Amizade e revivem uma saga iniciada há mais de 140 anos, quando imigrantes originários da província de Belluno, na Itália, deixaram suas terras para recomeçar uma nova vida em Urussanga, cidade mãe de Cocal do Sul na época. 

 

O público aplaudiu emocionado o momento em que Ademir Magagnin - prefeito de Cocal do Sul, e Gianni Búrigo - prefeito de Soverzene, assinaram o termo de Pacto de Amizade, em cerimônia oficial realizada na Prefeitura. No ato simbólico de assinatura, os mandatários de ambos municípios criaram todas as condições para que os descendentes beluneses de Cocal do Sul façam agora o caminho inverso de seus bisavós e avós, voltando a sua região de origem, numa integração que visa a troca de experiências culturais, educacionais e econômicas.

 

Entre homenagens e pronunciamentos, o sentimento geral era de emoção e nostalgia. O prefeito Magagnin fez um discurso otimista sobre o acordo. “Cocal do Sul sempre sonhou com esse momento de um dia poder celebrar suas raízes e perpetuar a história. Nós estamos nesta vida porque algum dia bem lá atrás, nossos antepassados saíram desta terra para uma oportunidade em terras brasileiras. Tenho certeza que a partir de agora muitos encontros nos permitirão construir mais afinidade, cultivar grande simpatia e provocar sempre as maiores emoções, fazendo-nos compreender que este relacionamento, manifestado de forma sincera de amizade e respeito, se consolidará de maneira irrevogável no coração e na alma de todos nós, pois tudo isso é muito mais forte”, reconheceu. 

 

Em seu discurso, o prefeito de Soverzene apresentou a cidade e reverenciou os brasileiros que acolheram os italianos em suas terras num momento de extrema necessidade.

“Hoje, depois de meses, confirmamos esse Pacto de Amizade. Iniciamos uma série de contatos em 2018 e 2019, com Dona Neide de Pelegrin, depois recebemos o secretário Cledio Fachin em nome do Governo Municipal em nossa cidade que confirmou a intenção de Cocal em firmar o Pacto e, por fim, demos início as tratativas legais entre as duas prefeituras.   E diante de tudo o que construímos, nós recebemos com muita satisfação a delegação de Cocal do Sul. Entre 1876 e 1905, milhares de italianos foram para o Brasil. Eram 940 mil vênetos, desses 15% eram da província de Belluno. A América significava Brasil, em particular RS e SC onde  ingressaram os primeiros imigrantes italianos. Foram lágrimas de sofrimento, mas os nossos imigrantes sabiam trabalhar. Soverzene foi uma pequena cidade profundamente enlutada com aquela realidade que tinha e que induziu  a imigração ao Sul do Brasil. Hoje, embora geograficamente distantes, temos afinidades culturais e sociais com desejo de cooperar. Em nome da nossa comunidade desejo que possamos ultrapassar juntos muitas oportunidades. Bem-vindos a Soverzene!”, declarou. 

 

O momento histórico foi acompanhado por uma comitiva brasileira formada por 16 pessoas, entre elas, Juarez Fogaça - gerente de cultura e turismo, Maria de Fátima Dajori Magagnin – primeira-dama, Orlei Sartor - presidente  do Círculo Italiano de Cocal do Sul, Neide Pelegrin - presidente da Bellunesi nel Mondo de Cocal do Sul, empresários, comerciantes e descendentes. 

A assinatura do Pacto também foi prestigiada pelas autoridades italianas, entre elas  Roberto Padrin - presidente da província de Belluno e prefeito de Longarone, Oscar De Bona - presidente da Associação Bellunesi Nel Mondo, Dario Vallata – vice-prefeito de Soverzene, Gioachino Bratti - ex-prefeito de Longarone e presidente honorário da Associação Bellunesi nel Mondo, Luigino Olivier – Presidente da Associazione Amici di Urussanga, Adriano Zoldan – presidente da Associazione Famiglia Emigranti ed ex- emigranti del longaronese, Arrigo Galli – escritor, Vitoriano Speranza – vice-cônsul em Curitiba, Paolo Vendramini - prefeito de Ponte nelle Alpi, Marcelo Mazzuco,  vereadores, entre outros. Além disso, a solenidade foi transmitida ao vivo pelo facebook para expectadores da cidade italiana e Cocal do Sul.

 

O Pacto de Amizade é uma iniciativa do Governo Municipal de Cocal do Sul, firmado pelo município e conta com o apoio e parceria do Círculo Italiano de Cocal do Sul. O projeto de Lei do Executivo, PE Nº. 27/19, que institui o Pacto foi aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal. 

 

 

Oportunidade para jovens e descendentes

 

O objetivo do acordo é promover benefícios bilaterais e trocas entre as cidades para promover desenvolvimento cultural mútuo, bem como, fomentar o conhecimento por meio de intercâmbios sociais, culturais, turísticos, tecnológicos, científicos e econômicos.

 

Conforme o prefeito Magagnin, o Pacto vai muito além da valorização da cultura e história. “Nosso olhar também é para o desenvolvimento dos setores social, econômico e tecnológico para que possamos evoluir e, que saibamos, competentemente, abrir novos caminhos seguros e promissores, para que nossos jovens, profissionais de toda e qualquer área interessados no crescimento sustentável de nossas comunidades, possam ter o nosso apoio por meio de intercâmbio cultural, social e econômico”, assegura Magagnin.  

 

O presidente da província de Belluno e prefeito de Longarone, Roberto Padrin desejou crescimento às duas comunidades e que vivam intensamente essa união de cidades “irmãs”.

“Em 2017, quando fomos celebrar os 25 anos de Gemellaggio entre Longarone e Urussanga, encontramos o prefeito Magagnin e conhecemos a cidade de Cocal do Sul. Visitamos a escola Demétrio Bettiol e a catedral. Tenho uma bela recordação desse dia e dessa comunidade. É importante manter firme a história da nossa imigração. Foi difícil a partida de tantas pessoas que deixaram essa terra rumo ao Brasil. Agora nos unimos entre cidades e essa relação será com as pessoas que procuram essa amizade, que levam adiante. Eu tive a sorte de ter ido ao Brasil pela primeira vez em 2012, e pude sentir a acolhida de tantas pessoas. Quando a gente se despede é com lágrimas nos olhos, pois tudo fica eterno em nosso coração. Sugiro que nossos italianos vão ao Brasil. Vocês retornarão seguramente mais ricos do ponto de vista de acolher as pessoas. Uma experiência inesquecível! Em 2022 levaremos nossos jovens, que recontam a verdadeira história. Uma iniciativa que é resultado de um Pacto de Amizade”, destacou.

 

O presidente da Bellunesi nel Mondo, Oscar De Bona afirmou sobre a importância deste dia para a imigração no Sul da América. “Estamos felizes, pois hoje estão aqui pessoas de toda a parte, os primeiros pais da relação com o Brasil. Todos protagonistas de 30 anos atrás. Hoje temos mais de 20 pactos de amizade da província de Belluno entre SC e RS. Há alguns anos começamos uma iniciativa que envolve alunos e escolas e, Soverzene terá a oportunidade deste intercâmbio entre jovens. A Associação Bellunesi também tem um projeto de financiamento para pessoas acima de 65 anos, que nunca vieram à Itália, para que possam vir e realizar este sonho. Este Pacto de Amizade irá adiante e nasce não somente entre Prefeituras, mas uma relação entre pessoas", afirma.

 

 

Homenagem a Vinícius Búrigo

 

O prefeito Ademir Magagnin durante a cerimônia oficial também reconheceu a comunidade italiana de Cocal do Sul pelos trabalhos realizados na concretização do Pacto. Em especial pediu uma salva de palmas em memória a Vinicíus Búrigo.

 

“É impossível não evidenciar uma pessoa que tanto representou Cocal do Sul culturalmente e sempre sonhou com esse momento. Seu Vinicíus também é filho de Soverzene  e com muito zelo cultivou o amor pela cultura italiana. Tenho certeza de que se ele estivesse vivo, estaria aqui conosco e muito orgulhoso”, relembrou.

 

Agradeceu ainda a Associação Círculo Italiano de Cocal do Sul, por meio do presidente José Orlei Sartor pela parceria e apoio nesta construção do Pacto de Amizade e na motivação  por meio de ações em prol da italianidade em nosso município. A senhora Neide Pellegrin, grande incentivadora e presidente da Associação Bellunesi de Cocal do Sul que ama e trabalha pela cultura italiana. A Comissão do Pacto de Amizade formada pelos senhores José Orlei Sartor, Clédio Fachin, Maria Luiza da Rolt, Cássio Pagnan, Wladimir Búrigo e Ana Paula Teixeira Cehinel. E, de forma especial, a comitiva que tão prontamente aceitou participar deste ato histórico, bem como, todas as famílias descendentes.

 

“A ideia de resgatar as origens e aproximar as culturas propaga o respeito, a reciprocidade, o desejo mútuo de colaboração, a interação, sentimentos que traduzem o verdadeiro significado de amizade, de irmandade”, conclui Magagnin.

 

Soverzene encanta Sul-cocalenses

 

Soverzene, a pequena cidade de mais de 400 habitantes, bateu forte no coração de seus descendentes italianos. Poder ver e imaginar a origem de suas vidas e a história de seus antepassados, emocionou.

“Viver esse momento é sentir tudo o que os nossos antepassados viveram. Nós tivemos uma emoção grande ao ver a casa da família Búrigo. Nossa ...chegou a doer no coração. É inexplicável. Sem contar no acolhimento que Soverzene fez para nós. É impossível não se comover. No dia do nosso Pacto nós vivemos a analogia de San Valentin com todas as letras: amor e união”, ressaltou José Orlei Sartor, presidente do Círculo Italiano de Cocal do Sul.

 

 

A comitiva Sul-cocalense foi acolhida em Soverzene na noite de quinta-feira (13), onde participou de um receptivo cultural e gastronômico. Na sexta-feira (14), além da formalização do Pacto, o grupo conheceu a hidrelétrica, conheceu a cidade e participou da missa na igreja de San Lorenzo, padroeiro da cidade.

 

Para o gerente de cultura e turismo, Juarez Fogaça viver o Pacto de Amizade é uma experiência única. “Cocal do Sul é filha de Urussanga, o primeiro município do Brasil a fazer Gemellaggio com a Itália. Vivemos esse momento de amizade entre Urussanga e Longarone, e agora estamos construindo o nosso Pacto. Depois de mais de um século de dolorosa separação, temos a oportunidade de reconstruirmos juntos, uma nova e harmoniosa relação na fraternidade, na vontade conjunta de nos conhecermos cada vez mais”, frisa.

 

 

A descendente italiana, Neide Pellegrin, presidente da Associação Bellunesi nel Mondo de Cocal do Sul, viveu cada momento com orgulho. “A gente vê no semblante das pessoas a alegria de podermos voltar e nos conhecer. Viver aqui seria um sonho. É uma paz, um retorno da minha história, um resgate da minha família. Para mim esse pacto é estar no paraíso”, declarou. 

 

A comitiva ficará na Itália até o dia 19 de fevereiro. A programação inclui visitas em diversos lugares para conhecer a economia, cultura e capacidade de produtividade dos municípios. Além de conhecer a região de Belluno, o grupo esteve em Roma e no Vaticano, passou por Treviso para conhecer a maior produtora de Prosecco DOC (Denominação de Origem Controlada) do mundo, Venegazù, Biadene, Tovena e Valdobbiadene com visitação a uma cantina de espumante. Além disso, a comitiva será recepcionada em Cison di Valmarino pela prefeita da cidade.

 

Sobre Soverzene

De Soverzene partiram muitas famílias para a região Sul, mais precisamente Cocal do Sul. Entre elas, a família Búrigo que muito contribuiu e contribui para o desenvolvimento econômico e cultural. Soverzene está localizada na margem esquerda da Piave, perto de Pian di Vedoja, na província de Belluno, na Itália. A notoriedade de Soverzene está ligada principalmente à grande usina hidrelétrica localizada dentro de uma cavidade escavada na rocha da montanha acima.

Soverzene, atualmente é reconhecida nacionalmente como cidade florida e também ciclística. Conquistou maior espaço no aspecto turístico com o desenvolvimento do ciclismo.

No aspecto histórico, a paróquia foi construída apenas em 1975, mas anteriormente, a partir de 1977, tinha dignidade de uma curazia. A igreja é dedicada a São Lorezo Martire. O panorama artístico é completado por algumas importantes obras de madeira, incluindo um retábulo significativo. Apesar do seu tamanho modesto, Soverzene é o lar de algumas empresas industriais e artesanais que operam no setor de óculos, nos processos de galvanoplastia, construção, mercearia e catering

 

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar